Etiqueta de um bom e-mail

Ir direto ao ponto, ser mais breve e delimitar o campo assunto de maneira mais clara pode ser considerado alguns dos segredos para redigir um bom e-mail corporativo. Ele também diz muito sobre o remetente da mensagem, portanto evite excessos.

Passar credibilidade e comprometimento está vinculado ao profissional que escreve. E o estilo de escrita, formas de agradecimento e o bom uso da ferramenta transmitem ao destinatário impressões sobre a sua personalidade.

Mas atenção! Vale lembrar que a má utilização do e-mail do trabalho pode ser causa de demissão, devido ao vazamento de informações via e-mail ou mídias digitais que podem causar prejuízo à empresa.

A comunicação profissional deve ser de preferência, clara e sem abreviações. Isso significa que o uso de “vc” para “você” ou “qdo” para “quando”, por exemplo, pode ser evitado. Quanto mais longo e arrastado for o e-mail, menos atrativa será para o leitor. Utilize frases curtas e claras, escreva em tópicos para uma melhor organização de ideias. E não se esqueça, erros de português devem ser evitados. Bem como gírias e palavrões estão proibidas. Mensagens coloridas e com emotions são dispensadas também.

Ter cuidado com o botão enviar também ajuda a evitar constrangimentos. Um clique dado por engano e o e-mail enviado pela metade ou com informações incorretas pode prejudicar qualquer negócio. Discrição, bom senso e elegância são uma boa pedida. Principalmente na hora de se despedir.

Como criar uma lista de e-mail?

Se você se pergunta como vender mais pela internet, saiba que ter uma lista de e-mail nos dias de hoje é de suma importância para que você possa divulgar a sua marca, sua campanha e os seus produtos para os seus clientes, de maneira rápida e prática. Mas para isso acontecer sem dor de cabeça, é importante lembrar que essa lista de e-mails deve conter apenas os endereços eletrônicos daqueles que estão dispostos a receber as suas mensagens, seguindo o conceito do opt-in (termo empregado para as regras de envio de mensagens que definem que é proibido mandar e-mails comerciais/spam, a menos que exista uma concordância prévia por parte do destinatário).

Geralmente essas listas são feitas usando endereços eletrônicos dos seus clientes atuais e de possíveis futuros clientes. Contatos dos amigos também são válidos, uma vez que estes podem divulgar a sua marca aleatoriamente nas redes sociais.
Uma dica importante é que a sua lista sempre deve ser formada pelo seu público-alvo, pois assim a sua campanha terá maiores chances de ser bem sucedida e de gerar bons resultados.

Caso a sua empresa seja de vendas online, é possível usar o e-mail do cadastro da compra de cada cliente como o endereço na qual o contato poderá ser estabelecido. E aqui vale ressaltar uma vantagem: sempre dê ao seu cliente um desconto especial, caso ele compre algo da sua loja. Cupons, vale-presentes e até um acesso exclusivo a um novo produto que ainda não foi exposto aos demais conta bastante.

Vale a tentativa!