Comércio eletrônico: Seu site ou e-commerce é mobile-friendly?

Comércio eletrônico: Seu site ou e-commerce é mobile-friendly?

Há algum tempo o Google começou a identificar os sites que são mobile-friendly, aproveite essa oportunidade para fazer seu site ou e-commerce se destacar entre os demais.

Um estudo feito pela Pagtel, empresa que gerencia os pagamentos em dispositivos móveis apontou que hoje mais de 70% dos brasileiros já realizaram alguma compra pela internet, há um ano esse número era de apenas 56%. Isso significa que os sites de vendas e e-commerce precisam se adaptar a essa realidade que será cada vez mais presente no cotidiano dos brasileiros.  Prepare sua empresa para realizar esse tipo de venda, uma página precisa de um desenvolvimento de loja virtual eficiente, que se adapta as plataformas do usuário. Invista na praticidade para ele realizar compras, isso pode render mais que propagandas aleatórias sobre seu comércio eletrônico.

Mobile-friendly é necessário para quem busca atingir o público que acessa os dispositivos moveis, segunda a pesquisa citada acima, um dos principais fatores que influenciaram as pessoas a realizar compras pelo os dispositivos móveis foram a praticidade e segurança apresentados pelo meio.  O Google também passou a considerar mais os sites que desenvolveram o mobile-friendly, ele passou a identificar esses sites, e os posiciona-los melhor no buscador. Se você não sabe se o site é compatível, use o teste de compatibilidade com dispositivo moveis que o Google desenvolveu.

A tendência é um crescimento alto no acesso à internet por um celular ou tablet, não há o porquê uma empresa on-line como um e-commerce ficar esperando para lançar uma plataforma mobile.  As pesquisas mostram como essa é uma área extremamente vantajosa para quem consegue desenvolver estratégias a longo prazo, entender a tendência do mercado e oferece-las antes dos seus concorrentes.

As compras online estão migrando para o m-commerce, um meio que tem uma grande tendência de crescimento, a Paypal anunciou que nos últimos anos as transações comerciais entre dispositivos moveis aumentam seis vezes, e a tendência é continuar crescendo.

Se você já tem um site ou e-commerce mas não trabalhou uma plataforma mobile para ele, não perca tempo. Você estar perdendo muito cliente por não dar acessibilidade através de um dispositivo móvel.  Procure uma empresa especializada em desenvolvimento para mobile, comece fazendo um orçamento, e estudando propostas. Se você tem uma marca online saiba que sempre precisará atualizar-se conforme o avanço tecnológico. Internet não é um meio onde você pode ficar estagnado, ou você se desenvolve para atingir o público ou desaparece por completo.

Como fazer sua estratégia de marketing ser atraente para um segmento com pouco apelo visual

Estratégia de marketing começa na identidade visualVocê quer prospectar novos clientes, quer que sua marca seja conhecida pelo público, mas tem um agravante: seu produto não tem nenhum apelo visual, pela própria natureza dele. Sejam equipamentos para automação comercial, fios ou tubos, você não vai conseguir a atenção desejada por aí.

Antes de disparar centenas de e-mails para desconhecidos, organize a comunicação visual da sua marca. “Crie uma identidade visual forte com cores e conceitos alinhados em todo o seu material, online e off-line”, explica o designer Diego Gabínio.

Uma vez que site, cartões de visita, site e uniformes estejam padronizados com a mesma identidade, então pense em quem é o seu público: “quem é o perfil que a marca quer atingir vai ser fundamental para definir todo o conceito visual da marca, vai dizer quem ela é para as pessoas certas”, reforça Gabínio.

Por exemplo, um kit pdv que compõe um grupo de equipamentos utilizados na automação comercial de lojas, mercados e todo tipo de varejo, deve ser apresentado a partir da eficiência, segurança operacional, economia de energia ou papel. As características intrínsecas a ele devem ser exaltadas, e a aparência explicada pela robustez, qualidade do case, durabilidade, etc. Outros pontos que podem ser reforçados seriam a facilidade de instalação, garantia e assistência técnica.

Quanto mais o produto for apresentado pelas qualidades, menor será a preocupação com a beleza, até porque o seu cliente pode estar mais atento aos fatores mencionados anteriormente do que à aparência. Então, reforce os pontos forte: produza tutoriais de funcionamento e uso, divulgue nas suas redes, publique no site, torne-se conhecido. Aproxime o produto do usuário.  Apresente-o como a solução para um problema do cliente, conquiste-o por aí.

Ao se comunicar com o cliente, ele deve ver o conceito da sua marca, o que deve ser definido junto a um profissional. Aqui, as redes sociais precisam ser lembradas: estar presente nas principais redes, quando seus concorrentes não estão, já é um ponto positivo.

Por fim, lembre-se de definir um foco em cada campanha, seja prospectar clientes, apresentar a marca, vender produtos em promoção ou ações de natal. O cliente quer se comunicar com a marca, mas a mensagem deve ser clara e objetiva para que ele sinta-se engajado na interação.

Com informações do designer Diego Gabínio.

Por Laryssa Caetano

Dicas para inovar nos serviços da empresa: autoatendimento online

atendimento online

O consumidor moderno é muito diferente daquele que procurava por serviços nas páginas amarelas dos catálogos. Hoje, temos um cliente informado e com uma poderosa ferramenta de busca na palma da mão: a internet.

Com isso, ele tem informações de mais empresas de uma só vez e dessa forma e além disso, ele tem a opinião de clientes e amigos sobre determinada empresa de maneira fácil e rápida, o que impacta diretamente da sua escolha.

Por isso, as empresas precisam inovar a cada dia. O bom atendimento virou a chave do negócio. Se seu negócio é online, por exemplo, uma gráfica online, invista em um autoatendimento online, seu cliente ganhará tempo ao solicitar serviços gráficos.

Imagina a cena, inspirada no negócio acima. Seu cliente precisa ir até sua gráfica, pegar uma senha, esperar no balcão para solicitar o serviço e esperar ou voltar depois para pegar o produto pronto.

Mas se ele puder pedir e comprar o serviço de forma online, ele ganha tempo e comodidade.

O bom atendimento não é aquele mais demorado, mas aquele que dá ao cliente o que ele quer, seja rapidez, conforto, comodidade e assim por diante.

Fique atento às necessidades do seu cliente e esteja pronto para atendê-lo da melhor forma possível.

Dicas para se relacionar com os clientes na página do Facebook

facebook

As redes sociais são mais do que um lugar para fazer divulgação de produtos e serviços, é um lugar para se relacionar com seus clientes, escutar o que eles têm para dizer do seu negócio e também tirar insights para melhorar sua empresa.

Mas muita gente têm dúvida de como fazer isso, como manter o relacionamento com clientes nas redes sociais. Hoje, vamos dar algumas dicas, focando na mais famosa delas: O Facebook.

1- Deixe claro para seus clientes o horário que sua equipe ou você acompanha as mensagens e também os dias da semana.

2- Seja transparente e não tenha medo de assumir erros e ofereça sempre a solução para o problema.

3- Use sempre o bom senso e seja muito educado.

4- Padronize a assinatura, por exemplo, você pode colocar como Equipe Restaurante Lagoa da Prata, assim seu cliente vai saber com quem estiver falando.

5- Procure não apagar as mensagens negativas do mural.

6- Formule suas respostas antes de postar, leia e releia várias vezes e corrija o português.

7- Se você não tiver uma solução pronta, deixe seu cliente informado de todos os passos que você vai dar para chegar lá.

8- Deixe claro o canal para que o cliente resolva problemas de certos serviços, como por exemplo “Delivery Campo Grande“. Informe ao cliente que se o problema for urgente, que ele deve entrar em contato por telefone, por exemplo.

9- Para economizar tempo, tenha respostas prontas para questões mais comuns.

10- Crie uma rotina de postagem e interação.

Como tirar bom proveito das landing pages

landing page

Você sabe o que é landing page? Em tradução livre, as landing pages são páginas de aterrisagem ou entrada. Em outras palavras, é aquela página que o cliente chega após o anúncio, ou após pesquisar um termo nos buscadores, que tem tudo para converter.

Mas para você tirar o maior proveito possível das landing pages, é preciso prestar atenção em alguns pontos:

Layout sem distrações

A missão da landing page é conversão, por isso, seu layout não pode ter distrações. Ele deve ser o mais limpo possível e focado em conversão. Pense nisso na hora de montar o layout. Se preciso, contrate um especialista em desenvolvimento de sites.

Deixe a proposta clara

Faça a regra dos 5 segundos: alguém que não conhece seu site, não pode demorar mais que 5 segundos para entender do que ela se trata e identificar a ação que deve fazer com ela. Se possui uma empresa de marketing digital, por exemplo, mostra alguma de suas soluções web e coloque um formulário de captura de leads.

Use um call to action

É aqui que você vai mostrar ao usuário que ação dele deve tomar. Uma boa ideia, é usar o CTA dentro de um botão.

Foque na conversão

Lembre-se de que a Landing Page foi feita para converter, então nada de colocar uma lista extensa sobre o serviço, no exemplo acima, como todos os seus serviços digitais, se o foco é vender, venda!

Faça teste A/B

Cada negócio é único e para descobrir qual o melhor layout de uma landing page para seu negócio, você pode fazer um teste A/B com duas opções diferentes e comparar qual das duas dá mais resultado.

Cargo de chefia requer cuidados

Quem almeja o cargo de chefia em uma empresa deve prestar atenção em algumas dicas para não errar tanto no comportamento pessoal quanto profissional junto à equipe.

Existem atitudes simples que podem afetar milhares de profissionais, impossibilitando-os de não serem vistos como líderes, apesar de trabalharem muito e se dedicar ao máximo. Confira alguns pontos:

– Puxar saco: pensar que será promovido por rir das piadas do chefe é um grande erro.

– O medo de errar: Assuma. Não ignore o erro e a culpa. Tente consertá-lo pedindo sugestões.

– Postura imatura: pode acabar com boas oportunidades em reuniões.

– Trabalhar apenas por dinheiro: isso é falta de foco, sem visão de carreira.

– Guardar tudo na cabeça: dispensar uso de agenda, não anotar nada pode ser um grande risco.

– Não ser flexível: Saber ouvir a equipe é importante e ajuda a crescer.

Vale ressaltar também que os desafios e as exigências da nova posição serão condizentes com tais recompensas, como reconhecimento profissional e salários novos. Porém, os principais pontos que um chefe deve aprender ou aprimorar estão relacionados à comunicação, à habilidade em delegar tarefas e ao acompanhamento do trabalho da equipe. Claro que a postura deve e precisa ser diferente, mas não se esquecer de colaborar com o grupo. Esteja preparado tanto para resolver os problemas quanto para comemorar os bons resultados.

Falar bem nas reuniões de negócios é transmitir confiabilidade

Seja qual for a sua profissão é inevitável que você tenha que participar de reuniões de negócios, mesmo que elas sejam diárias ou esporádicas. E nessas ocasiões, é importante saber como se comportar, pois elas podem definir o seu futuro profissional.

Nos dias de hoje, o hábito de escrever e-mail ao invés de telefonar ou mesmo se comunicar com seu colega ao lado por MSN tem feito as pessoas deixarem de treinar uma boa conversa pessoalmente.


Isso acontece pois, segundo especialistas, o medo de falar em público é o maior medo das pessoas. Mas isso tem solução até porque o sucesso de uma determinada apresentação depende mais de evitar erros do que ressaltar os acertos da comunicação. Cuidados simples e fáceis de serem observados garantem o bom resultado de sua oratória em qualquer situação.

Já imaginou como a vida poderia ser mais agradável se você pudesse se expressar em qualquer ambiente de maneira confiante, desembaraçada, e claro, sem medo? É possível falar com segurança e sem receio de que as pessoas possam censurá-lo ou criticá-lo. Relacionamos abaixo algumas orientações para que você utilize este momento a seu favor:

1. Uma boa apresentação pessoal para começar uma reunião de negócios ou um encontro social ligado à profissão inclui falar claramente seu nome, sobrenome e o nome da empresa onde trabalha.

2. Sempre se apresente àqueles que se sentam ao seu lado em um jantar de negócios. Se for possível, o melhor é esperar todos tomarem seus lugares à mesa antes de você se sentar. Tente se sentar ao lado de alguém que você não conhece para que possa surgir uma conversa.

3. Ao apresentar seu convidado ou outra pessoa durante o evento, mencione o nome e o sobrenome e, se possível, alguma informação interessante sobre ela.

4. Antes de ir para um evento profissional ou social, é preciso estar preparado para discutir questões de interesse atual, incluindo livros, filmes, programas de televisão ou eventos.

5. Uma boa dica para encontrar um assunto que sirva para iniciar uma conversa é começar o dia lendo pelo menos um jornal diário, uma publicação semanal ou assistindo a um noticiário da manhã.

6. Aproveite o tempo para conhecer os outros primeiro. As pessoas não se importam com você e com o que você faz até saberem que você se preocupa com elas. Em primeiro lugar, construa relações de confiança.

7. Acautele-se em ser um empreendedor muito impositivo. Em geral, somos tão apaixonados e tão empolgados com nossos negócios ou projetos recentes que falamos muito e demais em como vender a nossa imagem.

8. Preste atenção à conversa e pense antes de falar. Não interrompa, deixe a outra pessoa terminar seu pensamento antes que você dê a sua opinião. Aprenda a escutar em 80% da conversa e falar apenas nos 20% restantes.

9. Ouça com atenção, sorria e faça um bom contato visual.

10. Pratique as cinco palavras que ajudam a criar e manter a conversa interessante “Quem”, “O Que”, “Quando”, “Onde” e “Por que”.

Como potencializar sua Startup?

Ser dono do próprio negócio é um sonho em comum de infinitas pessoas. No entanto, para começar a realizar esse sonho é preciso primeiramente de uma boa ideia. Exemplos de pessoas que alcançaram o sucesso de variadas maneiras não faltam. Nos dias de hoje, o que está influenciando os futuros empreendedores são fatores como a inovação e modernidade.

Essa nova característica que avança no mercado ganha novos termos, como o Startup, que refere-se à um estágio da empresa, que pretende se tornar repetível (faz novas vendas sem ter um novo custo), e escalável (aumento de clientes sem que o custo acompanhe a receita da empresa, ou sejam o custo é quase o mesmo quando se tem 1 ou 1000 clientes). Por isso, não é qualquer empresa que se encaixa nos padrões de uma startup, que geralmente se identifica com aquelas que trabalham com internet e mobile, pela facilidade e alcance dessas plataformas.

Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, há cerca de 50 empresas startups espalhadas por seis cidades, que decidiram se associar para melhorar sua competitividade empresarial. Os grupos têm o intuito de fomentar, qualificar e conectar empreendedores digitais em todo o Estado para aprender e compartilhar o conhecimento sobre essa área.

E uma das vantagens de fazer parte de um desses grupos é que a sua empresa passa a ter comunicação e marketing abrangidos. Geralmente quem se associa melhora nos aspectos tecnológicos, de vendas, marketing digital, como utilizar o Facebook para empresas e até na estrutura, que ajudam a crescer em escalas.

Como criar uma lista de e-mail?

Se você se pergunta como vender mais pela internet, saiba que ter uma lista de e-mail nos dias de hoje é de suma importância para que você possa divulgar a sua marca, sua campanha e os seus produtos para os seus clientes, de maneira rápida e prática. Mas para isso acontecer sem dor de cabeça, é importante lembrar que essa lista de e-mails deve conter apenas os endereços eletrônicos daqueles que estão dispostos a receber as suas mensagens, seguindo o conceito do opt-in (termo empregado para as regras de envio de mensagens que definem que é proibido mandar e-mails comerciais/spam, a menos que exista uma concordância prévia por parte do destinatário).

Geralmente essas listas são feitas usando endereços eletrônicos dos seus clientes atuais e de possíveis futuros clientes. Contatos dos amigos também são válidos, uma vez que estes podem divulgar a sua marca aleatoriamente nas redes sociais.
Uma dica importante é que a sua lista sempre deve ser formada pelo seu público-alvo, pois assim a sua campanha terá maiores chances de ser bem sucedida e de gerar bons resultados.

Caso a sua empresa seja de vendas online, é possível usar o e-mail do cadastro da compra de cada cliente como o endereço na qual o contato poderá ser estabelecido. E aqui vale ressaltar uma vantagem: sempre dê ao seu cliente um desconto especial, caso ele compre algo da sua loja. Cupons, vale-presentes e até um acesso exclusivo a um novo produto que ainda não foi exposto aos demais conta bastante.

Vale a tentativa!